FaceBook
Whats App(11) 96635-1646

Terapia de Vidas Passadas - TVP

Terapia de vidas passadas: a verdade sobre regressão

Você sabia que traumas, angústias e fobias podem ser resolvidos com a terapia de vidas passadas (TVP), também conhecida como terapia de regressão de memória?  Muita gente torce o nariz quando escuta falar de regressão, mas saiba que essa é uma técnica psicoterapêutica que pode trazer mudanças significativas na vida pessoal, social ou profissional e pode ser utilizada até por quem não acredita em outras vidas pois a mente trará sempre metáforas de cura, acredite ou não, funciona.

Na mídia, encontramos vários depoimentos de famosos que conseguiram se livrar de bloqueios e fobias com a terapia de regressão. A cantora britânica Adele desenvolveu um medo inexplicável para se apresentar, em 2013, na cerimônia de entrega do Oscar. Ela, geralmente tão acostumada aos palcos, submeteu-se à regressão e conseguiu voltar à sua atividade.

Os atores Bruce Willis e Murilo Benício também foram beneficiados com a regressão e conseguiram se curar da gagueira, que dificultava o trabalho de atuação.

Regressão e terapia de vidas passadas: o que é verdade e o que é mito

Em primeiro lugar, é necessário esclarecer o que é a terapia de vidas passadas. Trata-se de uma terapia em que o paciente faz uma regressão a momentos do passado, sejam recentes, da sua infância ou até de antes do nascimento (ainda no útero). Muitos psicólogos utilizam essa forma de terapia para ajudar seus pacientes na resolução de diferentes tipos de problemas.

O que incita a polêmica sobre a terapia de regressão de memória é sua associação com “vidas passadas”, que causa um embate com a crença religiosa de muitas pessoas. Quando se fala em regressão, ou terapia de vidas passadas, a ideia é levar a atenção do paciente a um nível mais profundo de sua mente para acessar fatos do passado e conseguir, dessa forma, solucionar problemas, bloqueios e sofrimentos do presente.

Há autores que relatam que seus pacientes conseguiram acessar memórias de vidas passadas. É o caso do livro “Muitas Vidas, Muitos Mestres”, do psicoterapeuta Brian L. Weiss, em que uma mulher, na terapia, visualiza suas 86 vidas passadas e consegue descobrir por que sofre de síndrome do pânico. Como o tema gera muita controvérsia, o próprio Weiss foi expulso da comunidade médica após a publicação dessa obra.

Acreditar ou não em vidas passadas ou reencarnação não altera em nada os benefícios que a terapia da regressão pode propiciar na vida dos pacientes. Cabe ao paciente apenas querer ter acesso a essas informações tão bem guardadas em sua mente.

Verdades sobre a regressão

Possui embasamento científico

A terapia de vidas passadas foi criada pelo americano Morris Netherton, doutor em Psicologia. Após repetidos sonhos, em que se via numa embarcação naufragada, ele realizou uma sessão de regressão e conseguiu reviver essa mesma vida, em que morrera por afogamento. Dessa forma, em 1967, Netherton desenvolveu uma técnica para acessar experiências de memórias passadas, denominada terapia de vidas passadas.

Terapia de regressão utiliza a hipnose 

As sessões de regressão utilizam a hipnoterapia como ferramenta para acessar o inconsciente do paciente, porém não necessariamente a hipnoterapia precisa utilizar regressão.

Existe contraindicação para a regressão?

Há contraindicações para grávidas, surdos, pacientes cardíacos, com problemas mentais ou psicóticos. O terapeuta experiente e qualificado saberá identificar casos em que a terapia de regressão de memórias não é recomendada.

Mitos sobre a regressão

A terapia de vidas passadas é ligada a alguma religião

Trata-se de uma técnica terapêutica da psicologia e não tem nenhuma relação com religião. Pessoas de todas as crenças podem se beneficiar das sessões de regressão.

O paciente precisa acreditar em vidas passadas

As memórias do passado podem até ser fantasiosas, ou seja, criadas por alguma razão no inconsciente do paciente. O que se busca é a resolução de problemas, dificuldades e angústias, acessando essas experiências do passado que não ficaram registradas na memória consciente. A ideia é trazer o benefício dessa terapia para o paciente.

Há alguma chance de o paciente não voltar da regressão

O paciente estará acessando suas memórias antigas na terapia, porém, no processo, ele tem total controle sobre seu corpo e está consciente. Pode-se dizer que são as memórias do passado que vêm à tona ao paciente, e não o paciente é quem vai até as memórias passadas.

Ao contrário do que muita gente pensa, o paciente está ali e consegue interagir com o terapeuta podendo até parar a sessão a qualquer momento. Mesmo assim, muita gente acredita que na regressão o paciente “sai” do corpo e, por isso, a técnica ainda é tão mal compreendida.

A terapia de regressão pode ser dolorida

O paciente, ao acessar experiências do passado, pode reviver sentimentos e emoções, mas não costuma sentir dor física, se for o caso, será apenas memoria de dor que é facilmente retirada durante o transe com profissional qualificado.

O paciente passará por situações constrangedoras na regressão

Essa é a visão de regressão mostrada em shows de televisão e no cinema (street hipnose e hipnose de palco). Como dissemos acima, a hipnose é a ferramenta utilizada na terapia de regressão para que o paciente seja levado a essas memórias antigas.

Contudo, o paciente está consciente e tem um controle da situação, por isso, em hipótese alguma uma sessão de regressão será uma experiência vexatória para o paciente. 

Experiências passadas são fruto da imaginação?

Mas como saber se essas experiências do passado realmente aconteceram na vida do paciente? Será que não é fruto de sua imaginação?

Os especialistas em terapia de regressão da memória estão preocupados mais com os benefícios que esse tratamento pode trazer ao paciente. Se seu inconsciente fantasiou um acontecimento e isso traz problemas no presente, será resolvido de uma forma ou de outra!

A terapia regressiva se constitui, na verdade, em um aprendizado a partir do passado. Ela possibilita ao paciente ter novas atitudes e comportamentos, e traçar novos direcionamentos de vida para o futuro.

Ao contrário do que muita gente pensa, não há nada de paranormal quando se fala em regressão. Essa é apenas uma abordagem psicoterapêutica que conduz o paciente a seu inconsciente, buscando a resolução de bloqueios que podem trazer diversos problemas para sua vida pessoal e profissional.

Resumindo: a regressão, ou terapia de vidas passadas, é uma forma de acessar, no inconsciente, memórias recentes ou remotas e tirar disso um aprendizado, promovendo, em muitos casos, mudanças consideráveis no modo de vida das pessoas!

Os problemas que podem ser tratados com a terapia de regressão

Vários problemas que afetam e até limitam o dia a dia das pessoas em diferentes esferas podem ser resolvidos com a terapia da regressão, como:

  • traumas;
  • depressão;
  • fobias (de altura, lugares fechados, falar em público);
  • dores sem explicação;
  • distúrbios psicossomáticos (úlcera gástrica, alergias);
  • distúrbios alimentares;
  • síndrome do pânico;
  • transtornos de ansiedade;
  • estresse;
  • problemas sexuais (impotência, ejaculação precoce, perda de libido);
  • problemas de sono;
  • dificuldades de relacionamento;
  • problemas com a autoestima;
  • vícios (álcool, cigarro).
  • emagrecimento

Até mesmo sentimento arrastados por anos (angústia), podem ser solucionados nas sessões de terapia de regressão. Mesmo em tratamento médico, a terapia pode trabalhar em conjunto, ajudando no rápido restabelecimento do paciente.

Desfazer associações errôneas

A máxima de que nosso cérebro prega peças na gente é verdadeira, por isso, é importante ter conhecimento de fatos da nossa vida que não ficaram registrados em nossa memória.

Com a regressão, podemos desfazer associações errôneas, como no exemplo que demos de associar piscina ou praia a risco de morte. Promover essa mudança em nossa consciência pode transformar nossas vidas!

No trabalho, por exemplo, algumas pessoas ficam paralisadas quando precisam cumprir uma tarefa sob pressão. Essa dificuldade traz muitos problemas, já que trabalho é sinônimo de produtividade e, muitas vezes, as tarefas são executadas sob pressão.

Então, como lidar com isso? A terapia de regressão de memórias pode ajudar esse paciente a buscar a solução desse conflito internamente, acessando algum acontecimento passado que contribui hoje para essa dificuldade.

Buscar a catarse

A regressão é uma terapia que busca a catarse, ou seja, a liberação de angústias que se originam no inconsciente, transformando-as em lições de vida. Como se vê, o paciente consegue se libertar, dando um novo significado a esse problema. A ideia é promover o autoconhecimento para que a pessoa tenha qualidade de vida, seja no trabalho, na família ou no convívio social.

Compartilhe FaceBook Twitter

Tenho Interesse



()


Comp.

/

FaceBook
Whats App(11) 96635-1646
http://www.xeretakids.com